Artur e o medo na Turquia: “Não me tiram de casa!”

Artur, ex-guarda-redes do Benfica que alinha no Osmanlispor, da Turquia, contou que os momento de medo que se vive na Turquia, onde o exército assumiu ter tomado conta do poder.

“Estava a jantar no centro de Ancara com um amigo e de repente começam a passar aviões militares a fazer voos rasantes. Ao início até achámos que era brincadeira, mas depois quando entrámos no carro para ir para casa, vimos que as ruas estavam todas fechadas, com muita polícia e muitas ambulâncias na estrada. Só quando cheguei a casa e liguei a televisão é que percebi mais ou menos o que se estava a passar, mas ainda é tudo muito fresco e confuso, só amanhã é que vai dar para perceber melhor. O presidente do país negou que se trate de um golpe militar, mas a televisão está a dizer que é mesmo isso. Tiros não ouvi”, afirmou Artur.

“Eu vivo mesmo em Ancara, embora seja um pouco afastado do centro da cidade. Agora, da minha casa não saio! Vai ser preciso serem muito fortes a convencerem-me para sair! Estou a jantar e passam aviões militares por cima da minha cabeça, de repente fecham os estabelecimentos todos e há esta confusão na rua, olho para a televisão e vejo tanques militares nas ruas… Terão de batalhar muito para me tirar de casa!”, atirou.

2